Lição 3 Joel o profeta do arrependimento viver + 2º tri 2021 (Slide)

Joel foi profeta no Judá desde 835-796 a.C.
Ambiente da época: A malvada reina Atalía se apoderou do poder em um golpe de estado sangrento, mas foi derrotada depois de poucos anos. Joás subiu ao trono, mas só tinha sete anos e uma grande necessidade de que o guiassem no espiritual. Joás seguiu a Deus em seus primeiros anos, mas logo se separou do mesmo
Mensagem principal: Uma praga de gafanhotos viria para disciplinar à nação. Joel fez um chamado ao povo para que retornasse a Deus antes de que ocorresse um julgamento muito maior.
Importância da mensagem: Deus julga às pessoas por seus pecados, mas é misericordioso com os que se voltam para si, e lhes oferece salvação eterna.
Profetas contemporâneos: Eliseu (848-797) Jonás (793-753)

LIÇÃO Nº 13 – UMA SERVA DE CORAGEM (Slide)

Desde a antiguidade, o culto ao belo faz parte da cultura de diferentes sociedades. Belo é um conceito mutável, subjetivo e depende do contexto histórico, social e cultural em que está inserido. Nos termos de Aristóteles, a beleza é um impossível – algo a que sempre se almeja sem nunca alcançar. Isso porque beleza exterior é um relativo, enquanto a beleza interior é um absoluto. Quando a valorização está na beleza exterior os corpos viram mercadoria, o projeto de Deus para nós não é nos reduzir a meros produtos e mercadorias, esse é o apelo do sistema mundano. Ester tinha uma beleza que vinha do seu interior, essa é uma beleza absoluta, ou seja, não importa o que aconteça com o corpo físico, pois a essência incorpórea está preservada, ela é incorruptível.

Lição 12 batalha espiritual uma guerra invisível

 Existem dois extremos perigosos relacionados à batalha espiritual. O primeiro é o da alienação, que é o caso dos cristãos que vivem totalmente alheios às ações do diabo no plano espiritual. O outro extremo é aquele que vê o diabo em tudo (quando tropeça, perde o ônibus, cai de bicicleta e etc.). O cristão equilibrado consegue ter a percepção correta da batalha espiritual, sem pender para nenhum dos extremos. Falar da luta do bem contra o mal parece invenção, mas ela é real. Conhecendo a realidade da batalha espiritual, Paulo apresenta aos crentes de Éfeso a armadura de Deus. Com ela, o cristão é capaz de prevalecer sobre o inimigo (Ef 6.10-11).

1 2 3 108