CONSTRUINDO UM CARÁTER

Vamos começar com o significado do dicionário que diz que o caráter é construído através das experiências sociais e pela compreensão dos valores morais e culturais, ou seja, ele é aprendido através da família, escola e na sociedade de maneira geral. É a expressão da personalidade por meio das atitudes e valores de uma pessoa[1]. Assim, o caráter é um conjunto de características e traços relativos à forma de agir e reagir de um indivíduo relativo ao seu grupo social. Esse conjunto de qualidades e defeitos do indivíduo determinará a sua conduta e a sua moralidade, ou seja, o seu caráter.

Para Freud na visão psicanalítica, caráter é formado através dos impulsos primitivos, ou seja, infantis; esses impulsos vão sofrendo transformações permanentes:

“O que chamamos o ‘caráter’ de um homem está construído em boa parte com o material das excitações sexuais e se compõe de pulsões fixadas desde a infância, de outras adquiridas por sublimação e de construções destinadas a frear moções perversas, reconhecidas como inaplicáveis.” (FREUD, 1905, pg.218)

                Sendo assim, para psicanálise o caráter é formado para sustentar uma condição ao desenvolvimento do indivíduo no meio de uma sociedade. Quanto mais exigente for o indivíduo na formação de seu caráter, mais rígido será seu padrão moral, levando-o a produzir mecanismos de defesa. Os mecanismos de defesa são determinados pelo modo de estruturação do ego: bem estruturado, reações conscientes e racionais; desestruturado, desprende sentimentos inconscientes, provocando reações menos racionais e objetivas. Este “eu” desestruturado é um prenuncio de ansiedade, medo, culpa, entre outros.

            A construção do caráter será composta por atitudes e hábitos do indivíduo, levando em conta o padrão da vivência, valores conscientes e como interpreta o meio em que vive. Não se pode confundir personalidade com caráter, personalidade é um conjunto de características psicológicas que estabelece como uma pessoa pensa, sente e age. Enquanto, caráter é formado por traços morais de um indivíduo que determinam o agir e reagir do indivíduo.

            Os conceitos morais inseridos e interpretados pelo indivíduo irão reger seu caráter, por este motivo a sociedade irá classificar o caráter: bom caráter, de caráter, mau caráter e sem caráter. O “bom caráter” e o “de caráter”, fazem alusão a uma pessoa com uma boa e sólida conduta perante o contexto social. Enquanto, “mau caráter” e o “sem caráter”, se refere alguém de índole questionável, por motivo de suas atitudes ou pela formação de seu caráter.

            O indivíduo precisa desenvolve seu caráter dentro dos padrões morais do contexto social, seu comportamento e sua personalidade devem se adequar a sociedade sem apresentar erros, fraquezas, medos e/ou reações que desabonem seu caráter.

Wilhelm Reich declara que existem em nossa mente cinco traços de caráter, que em nosso sistema nervoso registra cinco dores ou sensações básicas, e que um indivíduo sente de forma mais intensa dois ou três desses traços e que influenciam em seu caráter

Reich relata em seus estudos que são

Esquizoide: Medo de ser rejeitado. São pessoas com a energia do corpo centrada na cabeça, racionalizam sentimentos, optam na dor pelo isolamento, exigem respeito pelo seu jeito racional de ser, necessitam de um nível lógico de comunicação, são cerebrais e racionais.

Oral: Medo de ser abandonado. São pessoas que carregam uma falta, um vazio, uma sensação de abandono. Querem sensibilidade e afeto nos contatos. São emotivas, choram fácil, querem um “ouvido” que as escutem para que elas possam falar (sem parar), ou comida por perto, para que possam preencher esse vazio comendo (sem parar).

Masoquista: Medo de ser humilhado. São pessoas que exigem segurança para si. Entendem os outros, com extrema empatia. A ponto de trazer para si o problema e o erro do outro se responsabilizando por tudo. Não dividem nem delegam. Guardam tudo dentro de si.  São desconfiadas, demoram em formar vínculo e partilhar seus problemas. Não aceitam traições.

Rígido: Medo de ser traído. Aparentam muita energia, força e disposição física por todo corpo. São belos, com curvas nos lugares certos, com forte capital estético, músculos rígidos. Exigem perfeição de si, do outro e da vida, nada é bom o suficiente para eles. É a figura da exigência e busca da perfeição. Vivem  “relações triangulares”, competitivos ao extremo, estão sempre buscando alguém um adversário a altura.

Psicopático: Medo de ser manipulado. Pessoas articuladoras, a vida para eles é um “balcão de negócios” sempre atentas aos lucros e ganhos. São envolventes, sedutoras e manipuladoras.  Estão atentos a barganhas, trocas, compensações.

           

Concluindo, uma construção de caráter com valores positivos é fundamental para saúde mental. Observar com atenção as suas atitudes de agir e reagir com o próximo evitará danos maiores do seu caráter.

Vale ressaltar, que o desenvolvimento do seu caráter não depende somente de você, e sim, desde o nascimento envolvendo todo contexto social de sua vivência, os fatores que influenciaram e como foram interpretados em sua mente, ou seja, faça uma introspecção para avaliar a construção do seu caráter.

Referências:

COELHO, J. Personalidade, temperamento e caráter. Recanto das letras, disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/artigos/2164599&gt;.

REICH, W. Análise do Caráter (1933). Lisboa: Martins Fontes, 1979.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário da língua portuguesa. ISBN 978-85-240-4074-0.

FREUD, S. Três Ensaios de Teoria Sexual (1905). In. Obras Completas. Volume VII p.218.


[1] Dicionário Aurélio da língua portuguesa. ISBN 978-85-240-4074-0.

Avaliação: 1 de 5.

Um comentário

Deixe uma resposta para Danielle da Rosa Batista Vieira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s