A história das cidades das 7 igrejas da Ásia

1. Eféso.

Para os historiadores, todos os que desejassem viajar para Ásia Menor, Éfeso era a porta de entrada. Era a maior, a mais rica e a cidade de maior importância.

Ruinas de Éfeso

Conhecida como a feira das vaidades, ela foi rebatizada como a “porta dos mártires” quando os cristãos foram capturados na Ásia Menor e levados a Roma. Foi considerada o centro do culto à Diana (At 19.35), lugar cheio de sacerdotisas, conhecidas como “prostitutas sagradas”.

 2. Tiatira

estava localizada num fértil vale no qual passavam rotas de comércio. Embora destruída por um terremoto durante o reino de César Augusto (27 a.C.), Tiatira foi reconstruída com a ajuda romana. Produtos têxteis eram os mais importantes em Tiatira.

3. Sardes

foi uma das cidades legendárias da Ásia Menor, onde hoje é a Turquia. Nos tempos do Novo Testamento, Sardes foi parte da província Romana da Ásia. Situada no alto de uma colina, com muros e fortificada, demostrava ser imbatível, indestrutível e inabalável, por isso seus soldados e habitantes tinham a certeza que jamais cairiam nas mãos de seus inimigos.

4. Esmirna.

 A cidade de Esmirna era considerada o ornamento, a coroa e a flor da Ásia. Tinha o principal porto da Ásia e um comércio próspero. Com magnífica arquitetura, com templos dedicados a Cibeles, Zeus, Apolo, Afrodite e Esculápio. Havia sido fundada como colônia grega no ano de 1.000 a.C.; no ano600 a.C., os Lídios a invadiram e destruíram-na por completo.

No ano 200 a.C., Lisímaco a reconstruiu e fez dela a mais bela cidade da Ásia. Quando Jesus disse que estivera morto, mas revivera, os cidadãos daquela cidade sabiam bem o que Jesus estava falando. Pois a cidade estava morta e havia revivido como metrópole.

(Moeda cunhada por Lísimaco)

5. Filadelfia

Os reis dePérgamo fundaram Filadélfia como um posto avançado do seu Reino no segundo século a.C. A cidade estava localizada ao longo de uma importante estrada de viagem que ligava Pérgamo ao norte com Laodicéia ao sul. Nos tempos do novo testamento, Filadélfia fazia parte da província Romana da Ásia. A cidade foi devastada por um terremoto em 17 d.C. , e, por um tempo, as pessoas viveram com medo de tremores.

Filadélfia foi reconstruída com ajuda do imperador Tibério. O nome Filadélfia significa amor fraternal.

No ano 200 a.C., Lisímaco a reconstruiu e fez dela a mais bela cidade da Ásia. Quando Jesus disse que estivera morto, mas revivera, os cidadãos daquela cidade sabiam bem o que Jesus estava falando. Pois a cidade estava morta e havia revivido como metrópole.

6. Pérgamo .

Hoje conhecida por Bergama foi uma antiga cidade grega rica e poderosa na Eólia. Está localizada a 26 quilômetros da costa do mar Egeu, em um promontório no lado norte do rio Caicos e a noroeste da moderna cidade de Bergama (hoje território da Turquia.

(Pérgamo, representação Wikipédia)

Durante o período helenístico, tornou-se a capital do Reino de Pérgamo sob a Dinastia atálida em 281−133 a.C., que a transformou em um dos principais centros culturais do mundo grego. Muitos restos de seus impressionantes monumentos ainda podem ser vistos, em especial a notável obra-prima que é o Altar de Pérgamo. Pérgamo foi uma cidade culturalmente importante, pois possuía uma biblioteca quase tão prestigiada quando a biblioteca de Alexandria. Uma curiosidade é que, devido à grande tradição da biblioteca de Pérgamo, seu nome acabou batizando o pergaminho, nome dado a uma pele de animal, geralmente de cabra, carneiro, cordeiro ou ovelha, preparada para a escrita.

(Ruínas de Pérgamo)

7. Filadéfia

Foi fundada em 189 a.C. pelo rei Eumenes II de Pérgamo (197–160 a.C.). Eumenes II batizou a cidade em honra do seu irmão, que seria seu sucessor, Átalo II ( r. 159–138 a.C.), cuja lealdade lhe valeu o apelido de “Philadelphos”, que significa literalmente “alguém que ama seu irmão”.Em 17 d.C. a cidade de Filadélfia viveu um grande desastre. O extremo sudoeste da Ásia Menor foi devastado por um grande terremoto, e acredita-se que Filadélfia foi a cidade mais afetada, pois ela estava localizada na principal linha da falha sísmica. Inclusive, parece que o grande terremoto deixou a área de Filadélfia ainda mais instável nos anos seguintes. Por conta da grande destruição ocasionada pelo terremoto de 17 d.C., o governo romano de Tibério isentou a cidade de Filadélfia do pagamento de impostos durante um tempo; além de enviar uma grande soma de recursos financeiros para ajudar na reconstrução da cidade.

Em gratidão ao auxílio romano durante o período difícil de reconstrução, a cidade adotou o nome Neocaesarea, que significa “cidade do novo César”, em honra ao imperador Tibério. Mas esse nome caiu em desuso em apenas três décadas. Mais tarde, a cidade passou a ser chamada de Flávia, em homenagem ao imperador Tito Flávio Sabino Vespasiano.

A cidade de Filadélfia continuou existindo durante séculos, resistindo como uma civilização cristã até mesmo aos avanços muçulmanos no século 14 d.C. na Ásia Menor. Atualmente a região onde ficava a cidade de Filadélfia está ocupada pela moderna cidade turca Alasehir.

(Ruínas de Filadélfia)

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s