Quem?

Image by ParallelVision from Pixabay

“Quantas pessoas te conhecem de verdade? Pra quem você se abre? De quem você não tem medo? Que pessoa você tem certeza que quer o seu bem? Quem realmente não sente desconforto ao ver sua felicidade?

Quem não ficou magoado por bobagem? Quem sabe reconhecer quando erra? Quem nunca te deixou na mão? Quem assume quando pisa na bola e pede desculpa? Com quem você discute, mas depois fica tudo bem? Quem entende o seu jeito? Quem aceita seus defeitos? Quem não fala mal de você para os outros amigos?

Quem ajudaria você a pagar sua conta de luz, caso fosse necessário? Quem vibra com seu sucesso profissional? Quem deseja realmente toda felicidade do mundo no seu relacionamento? Quem? Por favor, me diga quantos, quantas. Quem valoriza o que você faz? Quem é grato pelo que você fez?

A ingratidão em qualquer relação é coisa muito feia, principalmente em amizade. É bom a gente pensar de vez em quando sobre isso.

Analisar as relações, as pessoas, rever as amizades. Agora você me responde ah, mas eu ligaria para o Mauricio às 4 da manhã se estivesse em apuros e tenho certeza que ele sairia de casa e me ajudaria. Eu não estou falando disso. Falo de algo mais profundo, que conecta as pessoas, que une e não separa por nenhuma força. Falo de um sentimento genuíno, de amor, de gratidão, de respeito, de carinho, de amizade.

Muita gente fala que fulano é amigo, mas não sabe o significado disso. Ser amigo é chorar o teu choro e rir com o coração, o teu riso. E isso é coisa rara hoje em dia.”

Autor: PR. J. Maurício

POSTS MAIS RECENTES

Lição 11. A CONEXÃO DO TABERNÁCULO COM OS EVANGELHOS

Quando o ofertante chegava diante do sacerdote e ambos estavam frente ao altar, um animal morria no lugar do pecador, levando a culpa pelos seus pecados.
O ritual que simbolizava este ato era o ofertante colocar a mão sobre a cabeça do animal a ser degolado, transferindo assim toda a culpa para o animal. Vale ressaltar que o animal deveria ser sem mancha e sem defeito. Os Evangelhos registram que Jesus foi pregado na cruz pelos nossos pecados.

Continue lendo

Lição 11 – Eclesiastes, as mensagens do pregador

Salomão diz que experimentou tudo o que podia debaixo do sol, isto é, na vida, pensando encontrar nisso alguma razão para existir. Depois de pesquisar, ler, estudar e aprender sobre tudo o que podia, Salomão chegou a conclusão de que “tudo é vaidade” isto é, tudo é passageiro, fútil e sem valor; como se corresse atrás do vento Ec 1.17.

Continue lendo

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s