Quem foi Mardoqueu

MARDOQUEU
Depois do último levantamento de Jerusalém contra Nabucodonosor, a família do Mardoqueu foi deportada a Babilônia. O provavelmente nasceu em Suas, (cidade que se converteu em uma das capitais da Pérsia depois que Ciro conquistasse Babilônia) e herdou uma posição oficial entre os judeus cativos que o manteve perto do palácio até depois de que os babilônios tinham sido derrocados. Em um momento, quando escutou os planos para assassinar ao rei Assuero, reportou o complô e salvou a vida do rei.


A vida do Mardoqueu esteve cheia de desafios que ele converteu em oportunidades. Quando morreram seus tios, adotou ao Ester, a filha deles e portanto sua prima, provavelmente porque seus próprios pais tinham morrido e se sentia responsável por ela. Mais tarde, quando foi levada a harém do Asuero e escolhida para ser reina, Mardoqueu continuou aconselhando-a. Muito pouco tempo depois disto, viu-se em um conflito com Amam, o recém designado chefe de governo do Asuero. Embora desejava servir ao rei, Mardoqueu se negou a adorar ao representante do rei. Amam estava furioso com o Mardoqueu. Assim planejou fazer matar ao Mardoqueu e a todos os judeus. Seu plano se converteu em uma lei para os medos e os persas, e parecia que os judeus tinham sido sentenciados. Entretanto, Mardoqueu, desejava servir a Deus onde estivesse.

Falou com o Ester e lhe disse que possivelmente a razão pela que Deus lhe tinha permitido ser reina era para que salvasse a seu povo desta ameaça. Mas Deus também o tinha posto a ele, anos antes, no lugar correto. Deus revelou ao rei, por meio da leitura de documentos históricos, que Mardoqueo tinha salvado sua vida em uma ocasião e o rei se precaveu de que nunca o tinha agradecido. Então, Mardoqueo foi honrado pelo rei e isto arruinou o plano de Amam de pendurá-lo em uma forca. Deus tinha planejado um contra-ataque efetivo contra o qual o plano de Amam não pôde manter-se em pé.


Mais tarde, Mardoqueo instituiu a festa judia do Purim. Teve uma larga carreira de serviço ao rei em favor dos judeus. Na vida do Mardoqueu, Deus mesclou caráter e circunstâncias para obter grandes costure. O não trocou a forma em que trabalha. Deus está utilizando as situações às que se enfrenta cada dia para tecer um patrão de santidade em seu caráter. Faça uma pausa e peça a Deus que o ajude a responder adequadamente às situações nas que você se encontra no dia de hoje.


Pontos fortes e lucros :

  • — Denunciou um complô de assassinato em contra do rei
  • — Tão responsável para adotar a sua prima
  • — Recusou inclinar-se ante ninguém que não fora Deus
  • — Tomou o lugar de Amam como segundo em importância no governo do Asuero


Lições de sua vida :


— As oportunidades que temos são mais importantes que as que tivéssemos desejado teu
— Podemos confiar em que Deus entretecerá os fatos da vida para nosso benefício, mesmo que possivelmente não possamos ver o plano completo
— As recompensas por fazer o correto se atrasam em ocasiões, mas Deus mesmo as garante


Dados gerais :


— Onde: Suas, uma das várias cidades capitais da Persia
— Ocupação: Oficial judeu que chegou a ser segunda em fila depois do rei Asuero
— Familiares: Filha adotiva: Ester. Pai: Jair
— Contemporâneos: Asuero, Amam


Versículo chave :


“Porque Mardoqueu o judeu foi o segundo depois do rei Asuero, e grande entre os judeus, e estimado pela multidão de seus irmãos, porque procurou o bem-estar de seu povo e falou paz para toda sua linhagem” (Et. 10:3).


A história do Mardoqueu se relata no livro do Ester.

Fonte: Comentarios de la Biblia del Diario Vivir.

Para saber mais

Para saber mais sobre Mardoqueu e o livro de Ester, assista ao video

Período do cativeiro judaico: resumo dos livros de Esdras e Ester

Período do cativeiro judaico: resumo dos livros de Esdras e Ester é um quadro Canal Boa Semente Chamado Estudando a Bíblia

POSTS MAIS RECENTES

Tolo quem culpa a Deus por todas as mazelas da sociedade e por conta disto, não crê nEle

Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe! ” Corromperam-se e cometeram injustiças detestáveis; não há ninguém que faça o bem. Sl 53:1 Existem muitos motivos pelos quais os ateus não creem em Deus, mas poderíamos citar pelo menos dois grandes motivos de vertentes opostas, mas que conduzem a este mesmo  pensamento. A negação

Continue lendo

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s